asf@web

Tecnologia, Informação e Expressão

O principal desafio do Android

with 3 comments


Notícia: HTCs com Android estão atrasados – IT Web

Pode ser que isso não passse de especulação (eu particularmente acredito que seja verdade), mas o Android está com o cronograma atrasado e pelo menos um fabricante importante para o sucesso da iniciativa pode estar cobrando garantias para seguir adiante. É algo bastante razoável, principalmente em vista dos anúncios recentes de aquisição de 100% do Symbian pela Nokia (e da promessa de abertura integral da plataforma) e do modelo de desenvolvimento e comercialização subsidiados pela AT&T para o Apple iPhone.

No caso do iPhone existem ainda algumas vantagens para posicioná-lo como a próxima grande plataforma computacional. O iPhone está baseado em soluções tecnológicas padronizadas e consistentes, o que facilita bastante o processo de desenvolvimento de novas aplicações. Existe também um canal bem definido e padronizado para a distribuição destas aplicações, a App Store.

Contra o iPhone pesa o fato da plataforma estar excessivamente dependente de uma única empresa, a Apple. No entato isso não parece suficiente para afastar os desenvolvedores até o momento.

Eu particularmente aposto no Android em termos de potencial, acho que ele realmente pode vir a se tornar mais importante e popular do que o próprio PC (isso mesmo). Há muita coisa a seu favor principalmente o fato da telefonia móvel estar completamente acessível e disseminada em todas as faixas econômicas e sociais. Podemos ainda adicionar a esse cenário o fato do Android se tornar uma plataforma realmente barata, flexível e com alto poder computacional. Seria difícil não obter sucesso.

Ou não, caso a Google e a Open Handset Alliance não consigam superar os desafios impostos pelas idissincrasias do modelo open source quando aplicados a computação para uso pessoal.

Será determinante para o sucesso do Android que sejam criadas soluções consistentes e eficazes para superar as barreiras atuais como esse possível pedido de maiores garantias feito pela HTC, dentre outras.

Eu espero sinceramente que o Android não tenha o mesmo destino do OLPC. Está ficando melancolicamente evidente que o verdadeiro legado do XO será o de ter influenciado o desenvolvimento tecnológico necessário ao surgimento e popularização de equipamentos como os netbooks. Uma vez que as ambições educacionais do projeto estão a cada dia que passa ainda mais distantes de se concretizar.

O Android tem o potencial de transformar a forma como nos comunicamos e processamos informação, mas é preciso evitar a armadilha da fragmentação ironicamente herdada de sua principal vantagem, a utilização de software open source.

Para encerrar eu não poderia deixar de comentar sobre o Moblin. Trata-se de uma proposta que na minha opinião não possui o mesmo apelo de sucesso (ou alcance) do Android.

Gostaria de deixar claro que não estou afirmando tratar-se de algo menor ou sem importância, não é isso. Mas o Android já nasce como uma plataforma destinada às massas enquanto que o Moblin, por suas características, basicamente ainda oferece atrativos apenas para uma parcela menor do mercado formada por geeks, consumidores de alto poder aquisitivo e etc.

Em resumo, a melhor aposta para popularização em larga escala do open source e principalmente do Linux, está em não deixar escapar a oportunidade criada pelo Android.

Cuidado Google, cuidado Open Handset Alliance!

Written by @antoniofonseca

segunda-feira, 11 agosto, 2008 às 2:30 pm

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Antonio, andei testando o android no meu N810… e pelo o que vi o OS em si está pronto … o que falta são os aplicativos… não há nada… e tbm não me agradou o uso extensivo de python… isso é muito lento… tinha de ter feito uma RAD para C/C++ voltada pro Android… ia ser bem melhor… bem to começando a achar que a google está realmente demorando … eles têm de lançar antes do fim do ano… ou vai ficar difícil depois virar o jogo com a Apple.

    Marcus Fazzi

    segunda-feira, 11 agosto, 2008 at 5:04 pm

  2. Antonio,
    A LiMo Foundation (http://www.limofoundation.org) é uma oposição real à Open Handset Alliance.
    Prova disso são os lançamentos de 7 novos celulares com a plataforma pelos fabricantes Motorola, NEC e Panasonic (http://cabanagemdigital.blogspot.com/2008/08/essa-briga-promete.html).

    Ézyo Lamarca

    terça-feira, 12 agosto, 2008 at 9:46 am

  3. Pessoal,

    Quem derá os desafios fossem apenas de ordem técnica!

    ASF

    terça-feira, 12 agosto, 2008 at 11:26 pm


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: