asf@web

Tecnologia, Informação e Expressão

Tanenbaum e Linus na Austrália

leave a comment »


Já que falamos de Tanenbaum, UNIX, Linus e Microsoft no último post, que tal esticarmos um pouco mais essa conversa?

Linux.conf.au Sidney 2007

lca2007Aconteceu recentemente a “Linux.conf.au Sidney 2007”, no período entre 15 e 20 de janeiro desse ano.

Os privilegiados presentes no evento tiveram a oportunidade de assistir, além da programação oficial, subirem ao palco Linus Torvalds e Andrew Tanenbaum ao mesmo tempo.

Torvalds fez a introdução para a palestra “Reliable OS” de Tanenbaum.

Pelo que que se viu é possível concluir que não existe qualquer animosidade entre eles. Foi um encontro leve, amistoso e ambos estavam muito a vontade.

Sobre a palestra

Na visão de Tanenbaum software de fonte aberta é estatisticamente 10 vezes melhor do que qualquer outro software (qualidade).

Para a questão filosófica “Is Linux more reliable than Windows?” ele responde com um sonoro “Sim” e justifica: “isso ocorre porque o kernel é menor”.

Aproveita para informar que dada a quantidade de linhas de código do Microsoft Windows não acredita que alguém na Microsoft realmente compreenda integralmente o funcionamento do sistema, nem os programadores, nem mesmo Bill Gates.🙂

Ele diz que que estudos demonstram que a taxa de bugs encontrados no código do Linux é de 10 a 75 bugs por cada 1000 linhas de código. Ou seja, 1 único bug a cada 100 linhas. Isso é considerado realmente muito bom.

O software da Microsoft apresenta uma taxa de 100 bugs por cada 1000 linhas de código aproximadamente, agora basta imaginar o impacto disso se considerarmos que o Windows XP por exemplo possui aproximadamente 25 milhões de linhas.

Ele também comentou sobre pesquisas realizadas na Universidade de Stanford sobre a mecânica de funcionamento do código do Linux e sobre o impacto disso para a qualidade do código.

Ainda segundo Tanenbaum (comentando uma matéria de John Markoff do NYT) o Windows Vista “provavelmente continua cheio de falhas de buffer overflows, todas as coisas usuais continuam lá, eles não aprenderam nada“. Para ele isso ocorre por que a prioridade da Microsoft é de apenas incluir mais e novos recursos no sistema aumentando progressivamente o tamanho do código.

Outro comentário interessante é o de que drivers tem em geral entre 3 a 7 vezes mais bugs do que o código normal. Uma possível explicação para isso estaria no fato de que drivers são escritos principalmente pelo fabricante do hardware e estes não estão muito preocupados com o funcionamento do sistema operacional.

Não existe por exemplo o mesmo cuidado encontrado no trabalho feito por Linus e pelos desenvolvedores do kernel.

Certamente aqui está mais um ótimo motivo para preferirmos drivers de código aberto.

As coisas que destaquei aqui são apenas parte do conteúdo apresentado na palestra, existe muito mais material, especialmente de base teórica. A Sulamita Garcia, que esteve presente ao evento, fala também um pouco sobre a apresentação do prof. Tanenbaum em seu blog Toskices Randômicas.

O vídeo com a palestra na íntegra pode ser baixado aqui.

Os vídeos para as outras palestras do programa estão disponíveis aqui.

Written by @antoniofonseca

domingo, 18 fevereiro, 2007 às 1:14 am

Publicado em Info

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: