asf@web

Tecnologia, Informação e Expressão

A (in)Segurança da Votação Eletrônica

leave a comment »


O pleito se aproxima e a votação eletrônica no Brasil completará 10 anos no próximo 1º de outubro. Cem por cento de todo o eleitorado, estimado em 126 milhões de brasileiros, votará em urnas eletrônicas.

Mas a (in)segurança do processo ainda é fortemente criticada. Parece que os principais pontos de fraglidade do modelo brasileiro estão na dependência excessiva da segurança por obscuridade e na fragilidade do processo de auditoria após a votação.

O TSE em lugar de assumir a responsabilidade de aprimorar o processo e torná-lo o mais seguro e transparente possível limita-se à negativas e bravatas!

“Se alguém quiser verificar se o software de uma urna foi adulterado, pode requerer o programa e ver se é igual ao que foi homologado… Há muito folclore a respeito da segurança nas urnas, mas ninguém prova nada” — Athayde Fontoura Filho, diretor geral do TSE

Um desafio real seria submeter todo o processo a uma análise externa indepente, por uma comissão composta de especialistas em segurança da informação e representantes do governo e da sociedade. Não tenho conhecimento de que isso já tenha ocorrido.

Enquanto isso na terra do Tio Sam.

Written by @antoniofonseca

quinta-feira, 14 setembro, 2006 às 1:27 pm

Publicado em Opinião

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: