asf@web

Tecnologia, Informação e Expressão

Guru do Open Source advoga por uma mudança ideológica

leave a comment »


Começarei logo por um tema polêmico. Segue minha tradução para um artigo publicado no The Register cobrindo um painel ocorrido na recente Linux World Expo em São Franciso, California.

Eric Raymond, um dos sacerdotes do open source, disse a comunidade que um difícil compromisso é importante e necessário para a forma como ela lida com plataformas e formatos fechados, sob pena da perda de terreno na área de desktop e de novos dispositivos de mídia.

Raymond disse que a comunidade não está se movimentando rápido o bastante para engajar usuários não técnicos cuja primeira opção de plataforma é por iPods, MP3 players ou desktop Microsoft executando Windows Media Player.

Com o iPod detendo um enorme mercado e o Windows Vista em vias de lançamento, Raymond alertou para o risco do Linux ficar de fora das novas plataformas de hardware pelos próximos 30 anos a menos que prove que pode trabalhar com iPods, MP3 e WMP.

Essa foi uma análise da realidade inesperada do não-ortodoxo Raymond, autor do famoso “A Catedral e o Bazar”, participando de um inspirado painel na LinuxWorld de São Francisco, California.

Junto com Raymond estavam o diretor executivo internacional John “maddog” Hall, o gerente do programa open source do Google Chris DiBona, o diretor de Linux e open source da Intel Dirk Hohndel, e como moderador Larry Augustin.

Raymond aparentemente evitou o tema do uso de drivers binários no Linux – um item calorosamente contestado dentro do movimento open source. Drivers binários são específicos para plataformas, formatos e hardware e podem permitir que aplicações multimídia executarem sem problemas em um PC ou dispositivo.

Drivers binários são considerados nocivos para o open source por causa de sua natureza proprietária, entretanto Raymond chamou sua compatibilidade com o Linux de “um compromisso necessário”.

Raymond, alguém realmente comprometido com o open source, disse ser vital para o futuro do Linux o compromisso da comunidade de arrebanhar uma nova geração de usuários não técnicos abaixo dos 30 anos de idade. Esse grupo está mais interessado em ter o Linux “pronto” para funcionar com seu iPod ou MP3 player e “não liga para nossas noções de pureza doutrinária”.

“Nós temos um problema sério. Toda vez que tento apresentar o Linux para qualquer um abaixo dos 30, sou questionado: Ele vai funcionar com meu iPod?,” diz Raymond. “Nós ainda não estamos assumindo esse doloroso compromisso como comunidade, de buscar ampliar largamente o mercado do desktop. Até fazermos isso, não avançaremos em mais hardwares.”

Raymond está preocupado com a janela de oportunidade para o Linux que está se fechando para o desktop. Ele calcula que a transição para a computação de 64 bits deve ocorrer completamente até o final 2008. De acordo com seus estudos, a melhor oportunidade para desbancar o sistema operacional dominante (nesse caso o Windows no desktop) é em uma grande transição de arquitetura como essa.

Raymond acredita que o Linux poderá ficar de fora pelos próximos 30 anos, até uma próxima transição de plataforma, se não for feito um esforço suficiente para alcançar os usuários não técnicos.

“O final da transição para 64 bits acontece ao final de 2008. Após isso o sistema operacional ficará de fora pelos próximos 30 anos. Eu estou preocupado que nós não estejamos fazendo o bastante para sermos atrativos para usuários não técnicos. Eu estou preocupado que fiquemos de fora do desktop por um período muito longo”, disse ele.

Seu companheiro de open source Hohndel assumiu uma visão mais otimista. Ele estima que mesmo tendo o Linux um percentual de mercado de um dígito em economias da América do Norte, Europa e Asia Pacífico,Linux atingirá 20 por cento do mercado de mercados emergentes nos próximos cinco anos.

Maddog Hall, entretanto, incitou os presentes na LinuxWorld para que evangelizem pelo Linux em escolas, universidades e em suas organizações na comunitárias, e certifiquem-se de que o Linux está
sendo incluído como parte dos currículos acadêmicos.

Original em: The Register

Written by @antoniofonseca

sábado, 19 agosto, 2006 às 1:19 pm

Publicado em DRM, FLOSS, Info, Linux, Windows

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: